Não é por acaso que a Praia de Rodas foi considerada pelo The Guardian, prestigiado jornal britânico, em 2006 como a mais bela praia do mundo, ficando mesmo à frente das Praias das Caraíbas ou da Tailândia.

A cor da areia fina e branca que reluz e das águas, ora azul-turquesa, ora verde-esmeralda, de um mar translúcido e cristalino leva-nos a pensar que estamos nas Caraíbas, não fosse a temperatura deste mar bem mais fria que do outro lado do Oceano Atlântico.

A visão de uma extensão de areia com mais de um quilómetro a ligar as ilhas do Norte às do Centro do arquipélago é verdadeiramente celestial.

A comunhão da natureza entre o mar verde-esmeralda, o céu azul onde voam várias espécies de aves e as dunas de areia fina e branca frequentemente povoadas de gaivotas evoca algo de divino, percebe-se porque é que as Ilhas Cíes são apelidas de Ilhas dos Deuses.

Esta é a maior praia deste arquipélago de três ilhas. Mede 1300 metros de comprimento por 60 metros de largura, com a particularidade de ser uma língua rodeada de mar, um rasgo de branco brilhante numa imensidão de azul sob o olhar atento de um sol luminoso.

Daqui partem os principais trilhos da Ilha do Norte que levam a outras praias, ao restaurante, ao parque de campismo e a muitos outros pontos de interesse.

Esta praia conta com alguns serviços públicos como Cruz Vermelha, Posto de vigilância e primeiros socorros, restaurantes, informação turística e acesso ao Parque de Campismo.

Vale muito a pena visitar as Ilhas Cíes, que à partida parecem envoltas em misteriosas brumas, que se vão abrindo para um sol radiante, à medida que o barco se vai aproximando do Cais de Rodas.