A gastrononomia e os três cafés-restaurantes, na ilha do Norte, deixam muito a desejar. A relação qualidade-preço é desproporcional, e os pratos são de pouca originalidade. As pequenas doses de calamares e de paella rondam os 8€ e o prato de polvo à Galega 12€. No campismo, uma cerveja ou baguete custam 2,2€. O mini-mercado existente ao lado de um dos restaurantes tem pouca quantidade de produtos, e o pão tem de ser encomendado na véspera. O ideal mesmo é ir prevenido com a sua lancheira, uma opção mais económica e provavelmente mais saborosa. Convém saber que todo o lixo produzido tem de regressar na sua bagagem.